Warning: Declaration of gdttWalker_Terms::start_el(&$output, $term, $depth, $args) should be compatible with Walker_Category::start_el(&$output, $category, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /var/www/clients/client21/web34/web/wp-content/plugins/gd-taxonomies-tools/code/fnc/display.php on line 0

Warning: Declaration of gdttWalker_TermsDropdown::start_el(&$output, $term, $depth, $args) should be compatible with Walker_CategoryDropdown::start_el(&$output, $category, $depth = 0, $args = Array, $id = 0) in /var/www/clients/client21/web34/web/wp-content/plugins/gd-taxonomies-tools/code/fnc/display.php on line 0

Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /var/www/clients/client21/web34/web/wp-includes/plugin.php on line 579

Warning: Parameter 1 to wp_default_styles() expected to be a reference, value given in /var/www/clients/client21/web34/web/wp-includes/plugin.php on line 579

Warning: Parameter 1 to wp_default_scripts() expected to be a reference, value given in /var/www/clients/client21/web34/web/wp-includes/plugin.php on line 579
A usinagem em eletroerosão a fio e suas características.
Cadastre-se grátis
Receba novidades do CADguru: [x] Fechar
Prefere as mídias sociais? Acompanhe o CADguru:

Conheça o método de usinagem em erosão a fio

Postado em: 04/02/2014 Comentários (2)

A usinagem de erosões a fio tem como característica principal um processo de usinagem por meio de descargas elétricas. Antigamente se usava esse processo para a obtenção do pó metálico, mas, atualmente, sua função é obter perfis passantes, verticais  e complexos de serem usinados.

Este processo de usinagem tem grande espaço no mundo industrial e várias razões influenciam isto. Um exemplo é a usinagem em novos materiais com mais carbonetos metálicos, superligas e as cerâmicas, ou seja, materiais com alto valor de dureza, seria impossível fazer qualquer tipo usinagem com métodos convencionais.

Nos métodos tradicionais de usinagem existe uma geração muito alta de calor e tensões nas superfícies usinadas afetam as características superficiais da peça que está sendo trabalhada, gerando uma alta quantidade de cavacos. Agora, na usinagem por eletroerosão, esses problemas não acontecem. Neste tipo de usinagem a peça permanece submersa em um líquido e, com isso, acontece a rápida dissipação do calor gerado durante as descargas elétricas. Na usinagem por eletroerosão a fio não existem esforços de corte porque não existe contato entre o fio e a peça.

Usinagem por erosão a fio

Características da usinagem com erosão a fio

Nesta usinagem, um fio de latão totalmente ionizado (eletricamente carregado), atravessa a peça que será usinada em um tanque submerso por um líquido não ionizado. Emitindo descargas elétricas, esse fio faz com que perfis sejam desenhados na peça, isso sem qualquer contato direto.

Este perfil de usinagem é programado no computador por um software específicos de usinagem em erosão a fio para obter uma rapidez e conseguir exatidão no processo. O fio deve ser passado inicialmente em um furo feito anteriormente na peça de trabalho, o chamado furo de processo.

Peça usinada na erosão a fio

Hoje em dia, a eletroerosão a fio é bastante utilizada nas ferramentarias, principalmente para a fabricação de placas guia, porta punção e matrizes nas ferramentas de corte, dobra e repuxo.

As aplicações da erosão a fio passam por usinagem de matrizes em metal duro, fieiras para trefilação e micro usinagem e, principalmente, fabricação de materiais com alta taxa de dureza e de complexa usinagem por métodos tradicionais.

Usinagem de matrizes e punções de ferramentas de estampagem

A eletroerosão representou uma revolução no mundo da usinagem. Várias dificuldades encontradas nos processos convencionais podem ser resolvidas por métodos de trabalho executados na erosão a fio. Os problemas em função da dureza do material, perda de características superficiais da peça e esforços de corte são evitados nesse processo diferenciado.

Sobre o autor:

Rafael Mascarenhas Projetista de ferramentas e Programador de máquinas CNC há mais de cinco anos. Ambas as funções realizadas com auxílio de softwares de CAD e CAM, tais como SolidWorks, NX, AutoCAD, SolidCAM, EdgeCAM, entre outros. Cursando ensino superior em Engenharia Mecânica.
Leia mais

Leia também

  1. Rafael Mascarenhas em 19/03/2014:

    Que legal que gostou.

    Responder
  2. CELI MARTINS em 15/02/2014:

    MUITO BOM ESSE CURSODO RAFAEL.VOU ADQUIRI-LO,TB SOU PROJETISTA E ATUO NA ÁREA DE USINAGEM

    Responder

Comentários (2):