Cadastre-se grátis
Receba novidades do CADguru: [x] Fechar
Prefere as mídias sociais? Acompanhe o CADguru:

Geometria das ferramentas de usinagem usadas no processo de torneamento

Postado em: 21/10/2013 Nenhum comentário

As ferramentas de cunha cortante são as famosas ferramentas utilizadas para corte. E é esse formato de corte que define alguns pontos fundamentais da ferramenta.

  • A remoção de material, aplicando-se forças de corte cada vez menores;
  • Uma específica rugosidade da superfície usinada, levando em consideração a vida útil da ferramenta e o tempo de usinagem.

Superfície de cunha cortante (aresta de corte)

A superfície da ferramenta é a parte visível da ferramenta, aquela que podemos tocar fisicamente.

Essas superfícies são definidas em três:

  • Superfície de saída é por onde o cavaco desliza depois que é cortado; 
A superfície de saída é por onde acontece o deslizamento do cavaco.

Superfície de saída

  • Superfície de folga ou de incidência é a superfície que dizemos que “olha” o material a ser removido. Ela fica de frente para a peça; 

Superfície de folga é a face que "vê" o material que vai ser removido de uma peça

  • Superfície de folga
  • A superfície que tende a ficar em atrito com a peça já usinada é chamada de superfície secundária de folga ou superfície lateral de folga; 
Superfície lateral de folga é a face da ferramenta que tende a atritar com a peça.

Superfície lateral de folga

Arestas de corte

As arestas de corte são as linhas de intersecção ou ponto de cruzamento entre duas ou mais superfícies da ferramenta. Essas arestas também recebem outros nomes, como facas, fios ou gumes de corte.

As arestas de corte recebem dois nomes:

  • Arestas principais de corte, que são o resultado do encontro das superfícies de saída e principal de folga. Essa aresta é considerada aquela que “vê” o material a ser removido.
Aresta da ferramenta que "vê" o material a ser removido

Aresta de corte principal

  • Aresta lateral ou secundária, localizada no encontro entre a superfície de saída e a superfície lateral de folga. É a aresta que fica de encontro com a face já usinada da peça.
A aresta lateral de corte é a intersecção entre a aresta de saída e a aresta secundária de folga

Aresta lateral de corte

As arestas de corte e as pontas da ferramenta são cantos vivos que apresentam uma fragilidade muito grande e, por isso, a qualquer momento podem lacar ou até mesmo se romper. Por esse motivo, são feitos chanfros nesses locais, ou seja, essas pontas e arestas são cortadas em ângulos ou arredondadas para aumentar a vida útil da ferramenta.

Chanfro dos cantos vivos de uma ferramenta, afim de aumentar a durabilidade da mesma.

Arestas e pontas chanfradas

Como podemos entender neste artigo, arestas de corte são os encontros das superfícies angulares de uma ferramenta e elas são responsáveis pela remoção de material de uma peça usinada. Por sua vez, as superfície de uma ferramenta são responsáveis por definir a forma com que a ferramenta irá atacar o material, pois, dependendo do material o ângulo dessas superfícies deverão ser alterados.

Sendo assim, uma ferramenta de usinagem para tornos (tanto convencional ou CNC) é definida por meio de faces em determinados ângulos, que resultam em arestas de corte.

Sobre o autor:

Rafael Mascarenhas Projetista de ferramentas e Programador de máquinas CNC há mais de cinco anos. Ambas as funções realizadas com auxílio de softwares de CAD e CAM, tais como SolidWorks, NX, AutoCAD, SolidCAM, EdgeCAM, entre outros. Cursando ensino superior em Engenharia Mecânica.
Leia mais

Leia também

Comentários (0):