Cadastre-se grátis
Receba novidades do CADguru: [x] Fechar
Prefere as mídias sociais? Acompanhe o CADguru:

Usinagem a seco já é uma realidade nas indústrias

Postado em: 17/12/2013 Comentários (2)

Nos dias atuais, existe uma enorme necessidade de as indústrias se adequarem aos aspectos ambientais e isso faz com que elas comecem a rever os conceitos de todos os seus processos.

Vamos, por meio deste artigo, identificar alguns problemas causados pelos fluidos de corte para nos certificarmos de que a usinagem a seco, além de já ser uma realidade para as indústrias, também contribui muito para a qualidade do meio ambiente.

Os resultados de algumas pesquisas mostram que o processo de usinagem pode ser modificado para não agredir o meio ambiente, principalmente, através da redução dos fluidos de corte ou de uma boa manutenção dos mesmos.

imagem ilustrativa do meio ambiente

Quando se fala de consciência ambiental na área de manufatura das indústrias, o maior ponto a ser observado é o aumento da poluição. Com isso, foram criadas leis com foco nos processos e em uma produção “verde”. Recentemente, foram feitos muitos esforços focados em aliviar dois impactos ambientais: desenvolvimento de um processo de reciclagem, especialmente para metais e plásticos, e substituição de produtos químicos nos processos de manufatura, denominando-os “processos limpos”.

Um dos processos mais utilizados na manufatura é a usinagem, e todo esse processo de trabalho possui uma característica que é a utilização de fluido de corte, que por sua vez, traz muitos benefícios, principalmente para as ferramentas usadas, evitando o calor excessivo e o auxílio na remoção de cavaco.

Por outro lado, por causa dos efeitos negativos gerados pela utilização dos fluidos de corte, tais como danos ao meio ambiente e agressão à saúde do operador, existe uma atenção especial que está sendo voltada para a seleção eficiente de tais fluidos de corte, por garantir menores impactos ao meio ambiente, chegando até a eliminar sua utilização.

Fluido de corte

Com isso, podemos garantir que a tendência do universo da indústria está caminhando para a usinagem a seco (usinagem sem fluido de corte), que tem como objetivo, além de entrar para esse mundo mais sustentável, também reduzir significativamente todo o custo que é empregado na compra dos fluidos de corte.

Usinagem a seco para eliminar fluidos de corte

Os fabricantes de ferramentas já trabalham constantemente no desenvolvimento de ferramentas que suportam esse tipo de usinagem, a usinagem a seco, com uma grande diminuição em seus desgastes, na tentativa de eliminar esses fluidos de corte.

As empresas se apoiam muito para tentar eliminar esses problemas com os fluidos. Um exemplo é utilizando ar comprimido como forma de melhoria no processo de corte da ferramenta. Mas, ainda existem operações como, por exemplo, em furações, que ainda não pode eliminar por completo os fluidos de corte. Nestes casos, são usados os fluidos lubri-refrigerantes, que contém uma quantidade reduzida de fluido refrigerante (menor que 100 ml/h), com ar comprimido.

Usinagem a seco já é uma realidade

Por fim, podemos ter certeza de que a tendência do mercado caminha para uma usinagem muito mais sustentável, em que a eliminação dos fluidos de corte é imprescindível e, por isso, existe um constante trabalho dos fabricantes de ferramentas para se adaptarem a esse universo.

Sobre o autor:

Rafael Mascarenhas Projetista de ferramentas e Programador de máquinas CNC há mais de cinco anos. Ambas as funções realizadas com auxílio de softwares de CAD e CAM, tais como SolidWorks, NX, AutoCAD, SolidCAM, EdgeCAM, entre outros. Cursando ensino superior em Engenharia Mecânica.
Leia mais

Leia também

  1. EINSTEIN LIMA NERES em 22/10/2014:

    BOM DIA,ESTOU PRECISANDO DE UM CURSO DE OPERADOR DE CENTRO DE USINAGEM ROMI D600,ONDE POSSO FAZER ESTE TREINAMENTO?

    Responder
    • CADguru em 22/10/2014:

      Olá Einstein,

      Atualmente não dispomos deste curso, por gentileza sugira este e outros cursos através de nossa pesquisa: Sugira. Os novos cursos serão criados com base nas solicitações dos usuários.
      Obrigado por sua sugestão.

      Responder

Comentários (2):